Maringá adere à ′Rede de Cidades pelo Clima′


O município de Maringá aderiu à “Rede de Cidades pelo Clima”, criada durante a 4ª edição da Conferência Brasileira de Mudança de Clima (CBMC). O evento foi realizado em Niterói (RJ) no último fim de semana. Foram promovidas mais de 100 atividades online com a participação de cidades de todo o Brasil, órgãos públicos, associações relacionadas ao meio ambiente e movimentos sociais, que assumiram compromissos para o enfrentamento da crise climática. A articulação é do Instituto Ethos, em parceria com ONGs e prefeituras. Por meio de vídeo exibido durante o evento, o prefeito Ulisses Maia falou sobre a colonização e planejamento de Maringá, além da criação do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Maringá (Ipplam), que atua no desenvolvimento sustentável da cidade. “Temos que pensar no desenvolvimento econômico de nossas cidades, mas ao lado da sustentabilidade”, destacou o prefeito.


Segundo a diretora-presidente do Ipplam, Bruna Barroca, Maringá está à frente desse debate por já ter ações na gestão municipal com foco na sustentabilidade. "Maringá fortalece o desenvolvimento sustentável. A preocupação com o clima se mostra umas das vertentes de extrema importância para o desenvolvimento do município e a ′Rede de Cidades pelo Clima′ fortalece o diálogo e as experiências entre as cidades”, frisa. COMPROMISSOS - Durante o evento foi assinada uma carta-compromisso para implementação de ações que atendem às metas definidas pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), do Acordo de Paris; além de compromissos como a criação de políticas públicas municipais de mudança climática; Gestão Metropolitana de Riscos Ambientais e Prevenção de Desastres; convidar mais cidades para participar da "Rede Cidades Pelo Clima" entre outros.

10 visualizações0 comentário