Maringá integra projeto do Ministério da Economia para gerar banco de dados

Maringá está entre os municípios escolhidos pelo Ministério da Economia para fazer parte do projeto para construção do Índice de Concorrência dos Municípios Brasileiros (ICBM). A iniciativa busca identificar barreiras burocráticas que atrapalham o crescimento do país. “Nossa inclusão no projeto representa o reconhecimento da importância nacional de Maringá, não apenas como uma das melhores cidades do país para se viver, mas também uma referência de desenvolvimento econômico e social”, afirma o prefeito Ulisses Maia.


O estudo será aplicado em três eixos: mercado local, competitividades dos estabelecimentos e ordenamento jurídico e tributário. Com 430 mil habitantes, Maringá se posiciona em 4º lugar no ranking do Produto Interno do Paraná (PIB) e 51º no país.


O banco de dados criado a partir do estudo vai orientar ações do governo federal para estimular o desenvolvimento, mas também poderá ser usado por estados e municípios. A cidade participa, num primeiro momento, contribuindo com ideias e propostas para elaboração do questionário que será aplicado.


Ulisses Maia destaca também que Maringá já aplica métodos técnicos de gerenciamento da economia e ocupação geográfica, concentrando essas atividades em secretaria específica (Aceleração Econômica) e no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPLAM).


A diretora-presidente do IPPLAM, Bruna Barroca, lembra que Maringá desenvolve-se de forma sustentada, projetando o futuro numa base sólida de dados, sempre partilhando informações com a sociedade civil organizada.


“Planejar é essencialmente definir um caminho a seguir orientado pela exata compreensão de onde estamos e onde queremos chegar. Consolidar informações é relevante na tomada decisão, sempre dividida com setores organizados da sociedade”, afirma.




4 visualizações0 comentário