De olho no futuro, Prefeitura de Maringá discute e integra o Plano Diretor e o PlanMob

A Prefeitura de Maringá discute com a comunidade o Plano Diretor e o Plano de Mobilidade Urbana de Maringá (PlanMob), duas importantes ações que impactarão no futuro da cidade. Os dois planos estão na fase de diagnóstico e as propostas são elaboradas de forma integrada. O Plano Diretor foi apresentado ao prefeito Ulisses Maia e aos secretários municipais e agora vai para audiências públicas. O PlanMob será finalizado em setembro.

Assim como em outros segmentos da Prefeitura de Maringá, os planos e planejamentos também têm ações integradas e são convergentes. A iniciativa mais recente acontece na manhã de hoje (4) com a apresentação do Plano Diretor para os secretários municipais. Na última segunda-feira foi para o prefeito Ulisses Maia. Também no final de julho, a empresa mineira Cidade Viva apresentou o Diagnóstico e Prognóstico do Plano de Mobilidade Urbana (PlanMob) para equipe do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Maringá (Ipplam) que trabalha no Plano Diretor.

Os dois planos têm ferramentas e “ambientações” iguais em algumas situações. “Promover a convergência do PlanMob com o processo de revisão do Plano Diretor é essencial e fundamental para o planejamento urbano”, considera a diretora-presidente do Ipplam, Bruna Barroca. “O Plano Diretor garante as premissas básicas a serem seguidas e o Plano de Mobilidade estrutura, com informações mais específicas, a execução ordenada e consciente do sistema viário e seus complementos”.

SOLO - Um exemplo de integração está na regulamentação do uso e ocupação do solo, que tem as regras definidas pelo Plano Diretor, por meio do Ipplam. Mas, como os veículos trafegam nas vias, esta situação precisa ser prevista no PlanMob, via Secretaria de Mobilidade Urbana. “As duas equipes trabalham juntas para estabelecer os pontos de convergência dos dois Planos e um cronograma de trabalho em conjunto”, comenta a gerente de projetos de Mobilidade Urbana, Elise Savi.

Ela acrescenta que essa convergência em relação ao solo influencia a verticalização do território, a expansão urbana, a ocupação dos vazios, as diretrizes viárias e conexões das vias a localização das indústrias, comércio e serviços. Tudo isso tem relação com a mobilidade, como transporte de cargas, circulação dos veículos, entre outros.



27 visualizações0 comentário